segunda-feira, junho 11, 2007

Volta

Se tu não voltasses os dias eram como hoje. Nem bons nem maus. Normais, iguais aos outros, mas com uma comichãozinha estranha. Aquela impressão de que há algo que nos escapa. No fim do dia lembrei-me: hoje não falei contigo. Não que tenha algo para te dizer, não tenho, foi um dia igual aos outros. Mas ontem também não falei contigo. E anteontem foi apenas aquela chamada rápida a dizer que ias passar a fronteira. Não há grande coisa a contar, o fim-de-semana foi banal e o dia de hoje também. Mas já olhei umas quantas vezes para o telefone. Parece que afinal as nossas conversas de chacha fazem falta.
Se tu ficasses aí os dias eram como hoje, com uma comichãozinha atrás do coração, a juntar à alergia que todos os dias me arranha a alma.

6 comentários:

BlueAngel disse...

Essa última frase está um espanto. Gostei! :-) beijocas larocas

deKruella disse...

Que bonito sim! Não só a ultima frase mas todo o hino que fazes ao teu amor ;)

Anónimo disse...

Sou mesmo uma filha desnaturada e má. As coisas bonitas que tu dizes...

Elora disse...

Angel: obrigada.

Kruella: é um amor de mãe, a minha.

Anómima: ès uma filha anónima, também.

Mamaíta disse...

Também eu preciso das conversas de chacha diárias com a minha mae, com a minha irma, nao consigo de outra maneira...
Foi muito bonito o que escreveste.

Beijinhos :)

Elora disse...

Mamaíta: no teu caso ainda é pior, como eu te entendo.