terça-feira, julho 26, 2005

Férias

Após semanas em que o trabalho se arrastava, com pontas penduradas, sem nunca estar pronto, estou finalmente dispensada. Este foi, provavelmente, o ano mais difícil da minha vida. Espero que isto signifique o começo de um bom período. Quanto mais não seja por comparação. Espero, também, que o tempo passe depressa e arraste as suadades e diminua a dor.
De uma coisa estou certa, nada já será igual. A vida não continua, reinventa-se.

1 comentário:

Ana Abreu disse...

... infelizmente é isso mesmo "A vida não continua, reinventa-se." No meu caso, só o tempo tem passado muito depressa quanto ao resto... nem por isso. Espero que contigo seja diferente!

Beijinhos grandes